colecione arte contemporânea

Novidades+ Bate-papo com Ricardo Bueno. Pequenos formatos.


Fizemos algumas perguntas ao artista Ricardo Bueno para conhecer melhor suas séries em pequenos formatos. 

Explore, abaixo, o papo e as obras, que são novidade no site. ☆
De modo sucinto, a dimensão do campo quando reduzida possibilita explorar séries com pequenas variações, tanto em sua estrutura quanto em valor, textura e cor. Além disso, essas obras funcionam como estudos para pinturas maiores.

Guache, monotipia e cera de abelha sobre papel, 26 x 18 cm, 2019
Venho pesquisando algumas relações geométricas e, dentre elas, a que mais utilizo é a razão áurea (1,6180). O pedaço de madeira que uso para fazer a monotipia (quase um carimbo) foi cortado na proporção da raiz de 2 (1,4142) e, de maneira aleatória, vou sobrepondo essa imagem dentro do campo estabelecido previamente (o quadrado). Os fechamentos causados pela sobreposição são sempre uma geometria regular - o que me deixa bastante curioso sobre essas relações matemáticas são os resultados, porque na verdade nunca sei exatamente no que vai dar, mas, no final, a relação entre os planos fica muito clara.
Guache, óleo e lápis conté sobre papel, 14,5 x 19,5 cm, 2016
De modo geral ela acontece de forma espontânea, mas já houve muito estudo de cor, um assunto extremamente difícil e profundo. Talvez possa parecer que essa é a ênfase do meu trabalho, mas o que de fato busco é a estrutura da composição e por isso não me considero um colorista. Utilizo a cor para destacar a intenção da composição.
Existe sim, principalmente em pequenos formatos. O planejamento das séries possibilita desenvolver pequenas variações sobre o mesmo tema.

Óleo, monotipia e cera de abelha sobre papel, 40 x 30 cm, 2019
Eu já havia utilizado esses materiais anteriormente, muito como experimento. Me animam bastante os processos, as novas possibilidades e, de modo bem natural, esses materiais começaram a habitar as composições. O fazer manual está muito presente, desde serrar a madeira para a monotipia até preparar a mistura da cera de abelha com terebintina. Isso me encanta.

O artista, Ricardo Bueno, em seu ateliê
 

Deixe um comentário


Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados



x