aproveite os 20% off em todo o site! o desconto é aplicado diretamente no carrinho de compras :)

Fique por dentro RSS



Novos fluxogramas para agir :: Neiliane Araujo

Conheça a série 'Novos fluxogramas para agir', de Neiliane Araujo ☆  "Trabalhar com os papéis isométricos é uma prática decorrente do uso que eu faço dos papéis quadriculados e milimetrados - todos esses papéis contém padrões geométricos impressos e foram adotados no meu processo criativo como se fossem uma espécie de metáfora para uma suposta adaptação da vida aos padrões que nos são impostos nos variados papéis que exercemos cotidianamente." 'Novos fluxogramas para agir I', nanquim sobre papel isométrico,2015, obra única, 29,7 x 42 cm // Neiliane Araujo   "Novos fluxogramas para agir é uma forma de organizar lúdica e geometricamente meu modo de interagir com esses padrões, de maneira mais ou menos simétrica na tentativa de alcançar um equilíbrio; é uma brincadeira com a matemática para tecer novos...

Continuar lendo



Novidades em guache + Bate-papo com Lilia Malheiros

Em 2019 a artista Lilia Malheiros produziu uma série de trabalhos em guache, que estão agora disponíveis na Trapézio. Fizemos algumas perguntas à artista, para mergulhar um pouco mais nessa produção. Você já havia trabalhado com guache antes? Como surgiu essa vontade? O que o guache permite ou não permite, diferente da acrílica, do óleo e do pastel? Nunca tinha trabalhado com guache, mas sempre tive vontade: por uma memória das pinturas que a gente faz na infância - que me davam grande prazer - e pela intensidade da cor que, aliada a uma superfície opaca e aveludada, sempre me fascinou. Fiz algumas tentativas que não me agradaram. Quando se faz uma sobreposição de camada de tinta com o guache, ele...

Continuar lendo



Série 'Polígonos', de Ricardo Bueno

Os trabalhos geométricos de Ricardo Bueno sempre se fundamentam em padrões matemáticos.Você já tinha percebido? ♡ A série 'Polígonos' foi desenvolvida a partir das investigações do artista acerca da relação geométrica encontrada em estudos sobre padrões, principalmente padrões de pavimentação.Em muitos casos, os padrões de pavimentação seguem um padrão simétrico, isso é, um padrão que se repete. Nos anos 1970, o matemático britânico Roger Penrose descobriu um único par de polígonos que se encaixam perfeitamente, preenchendo o plano sem gerar um padrão repetido, de forma aperiódica.A série surge a partir desses dois polígonos.Nesses trabalhos, Ricardo também aplica a relação áurea e a sequência de Fibonacci. ☆ Estudos do artista para a série "O que me encanta em toda essa história é a possibilidade de relacionar, compreender e...

Continuar lendo



Conheça o artista. Bate-papo com Pedro Lopes

De onde você é e onde vive atualmente? Atualmente vivo em Sorocaba, onde nasci, e onde tenho espaço para trabalhar. Como e quando as artes plásticas entraram em sua vida?Entraram logo na primeira infância, quando eu me encantava com os desenhos que minha mãe fazia. Ficava fascinado com a ideia de um ser humano ter capacidade de produzir aquelas imagens...Até o momento que eu consegui fazer os primeiros desenhos que me satisfaziam e então comecei a exercitar isso.Como você escolheu trabalhar como artista? Teve educação formal em artes plásticas? Sempre exerci isso de uma forma ou de outra, como recorrência pessoal. Minha pretensão era estudar exatas, fazer Física. Logo na época do científico descobri que aquilo que mais me chamava a atencão eram...

Continuar lendo



1 pergunta, 5 artistas

Fizemos a mesma pergunta para 5 artistas. ♡Qual a sensação, como se sente quando está produzindo no seu espaço de trabalho?  Veja o resultado abaixo.  ;)   "O meu espaço de trabalho é o lugar onde me encontro comigo mesma; lugar de concentração, lugar onde me dedico ao que gosto de fazer e, acima de tudo, lugar onde realizo aquilo que acredito que deve ser feito. Eu faço meu trabalho artístico porque tenho necessidade de fazê-lo - esteja eu alegre ou triste, saudável ou doente...Geralmente, fico em silêncio mas, isso depende do dia. Há momentos em que estou trabalhando que me percebo entrar em um estado de conexão que é meio terapêutico, meio meditativo.   Mas, também gosto de trabalhar com música (rock, jazz, música...

Continuar lendo


     

x